1

Ó Deus, não te emudeças; não fiques em silêncio nem te detenhas, ó Deus.

2

Vê como se agitam os teus inimigos, como os teus adversários te desafiam de cabeça erguida.

3

Com astúcia conspiram contra o teu povo; tramam contra aqueles que são o teu tesouro.

4

Eles dizem: "Venham, vamos destruí-los como nação, para que o nome de Israel não seja mais lembrado! "

5

Com um só propósito tramam juntos; é contra ti que fazem acordo

6

as tendas de Edom e os ismaelitas, Moabe e os hagarenos,

7

Gebal, Amom e Amaleque, a Filístia, com os habitantes de Tiro.

8

Até a Assíria a eles se aliou, e trouxe força aos descendentes de Ló. Pausa

9

Trata-os como trataste Midiã, como trataste Sísera e Jabim no rio Quisom,

10

os quais morreram em En-Dor e se tornaram esterco para a terra.

11

Faze com os seus nobres o que fizeste com Orebe e Zeebe, e com todos os seus príncipes o que fizeste com Zeba e Zalmuna,

12

que disseram: "Vamos apossar-nos das pastagens de Deus".

13

Faze-os como folhas secas levadas no redemoinho, ó meu Deus, como palha ao vento.

14

Assim como o fogo consome a floresta e as chamas incendeiam os montes,

15

persegue-os com o teu vendaval e aterroriza-os com a tua tempestade.

16

Cobre-lhes de vergonha o rosto até que busquem o teu nome, Senhor.

17

Sejam eles humilhados e aterrorizados para sempre; pereçam em completa desgraça.

18

Saibam eles que tu, cujo nome é Senhor, somente tu, és o Altíssimo sobre toda a terra.