1

Deus abençoou Noé e os seus filhos. E disse-lhes que se multiplicassem e repovoassem a terra.

2

Todos as criaturas da terra, assim como os pássaros e os peixes, terão medo de vocês, disse-lhes Deus. Porque coloquei-os sob o vosso domínio. Servirão para vosso alimento e subsistência, para além da comida de origem vegetal. Mas nunca comam a carne com a sua vida, isto é, com o sangue. Nunca assassinem um ser humano. Pedir-vos-ei contas do sangue humano que tenham feito derramar. E até aos animais que matarem criaturas humanas pedirei contas do sangue que derramaram, porque era a vida delas. Quem assassinar um ser humano terá de morrer, pois que ele foi feito à imagem de Deus. Multipliquem-se pois, repovoem a terra e subjuguem-na.

3

Deus disse mais a Noé e aos seus filhos:

4

Faço a minha aliança contigo, com todos os teus descendentes, e não só em relação a esses mas a todo o ser vivo que trouxeste contigo durante o dilúvio: Nunca mais mandarei à terra uma cheia semelhante que destrua tudo o que existe. E este será o sinal da aliança eterna que faço convosco: aparecerá um arco-íris na atmosfera. Quando o céu se acumular de nuvens e houver chuva há-de aparecer esse arco, como lembrança da minha aliança contigo e com todo o ser vivo de que nunca mais destruirei a vida que existe, por meio de um dilúvio semelhante. O arco-íris lembrará, a todos os seres que existem na terra, a aliança que faço convosco.

5

Os nomes dos três filhos de Noé eram pois Sem, Cam e Jafete. (Cam é aquele de quem descendem todos os cananeus.) Destes três vieram todos os povos da terra.

6

Noé tornou-se agricultor, plantou vinhas e foi vinicultor. Um dia embriagou-se e despiu-se completamente dentro da sua tenda. Cam, o pai de Canaã, viu o pai despido, saiu e foi chamar os outros dois irmãos. Então Sem e Jafete pegaram numa capa, chegaram-se de costas com a capa suspensa nos ombros, aproximaram-se do pai no meio da tenda, e assim o cobriram, sem terem visto o seu pai nu.

7

Quando Noé se refez dessa embriaguês e soube o que tinha acontecido e a forma como o seu filho mais novo, Cam, tinha agido, amaldiçoou os descendentes de Cam: Maldito sejam os cananeus. Que se tornem escravos dos descendentes de Sem e de Jafete. E acrescentou: Que Deus abençoe Sem. Que os cananeus o sirvam. Que Deus abençoe Jafete e que partilhe da prosperidade de Sem, e que os cananeus o sirvam igualmente.

8

Noé viveu ainda 350 anos depois do dilúvio. Tinha 950 anos quando morreu.