1

Nesse tempo, em que restaurarei a prosperidade de Judá e de Jerusalém - diz o Senhor -

2

reunirei os exércitos do mundo no vale onde Jeová julga (o vale de Jeosafá), e ali os castigarei por terem ferido o meu povo, por terem feito com que a minha possessão se tivesse espalhado entre as nações e com que a minha terra se dividisse.

3

Dispuseram do meu povo como escravos; deram um rapaz em troca de uma meretriz, e uma rapariga em troca de vinho bastante para se embriagarem.

4

Atenção, Tiro e Sidom: não tentem interferir! Estão vocês a tentar vingar-se de mim, vocês, cidades da Filisteia? Cuidado! Em breve farei cair sobre vocês a recompensa que merecem.

5

Vocês levaram a minha prata e o meu ouro, assim como todos os tesouros preciosos que me pertenciam, e levaram tudo para os vossos templos pagãos.

6

Venderam o povo de Judá e de Jerusalém aos gregos, que os levaram para longe, para as suas terras.

7

Mas trazê-los-ei de novo desses sítios, para onde vocês os venderam e dar-vos-ei a paga disso tudo que fizeram.

8

Venderei os vossos filhos e filhas ao povo de Judá, que por sua vez os venderão aos sabeus, nação remota. Trata-se de uma promessa que faz o Senhor.

9

Anuncia isto ao longe e ao perto: aprontem-se para a guerra! Alistem os vossos melhores soldados; façam a listagem de todas as armas que possuem.

10

Forjem espadas das vossas enxadas, e lanças das foices. Diga o fraco: Sou forte! Juntem-se e venham, povos de toda a parte agora, Senhor, faz descer ali os teus valentes!

11

Convoca as nações e trá-las ao vale de Jeosafá porque será ali que pronunciarei a sentença sobre eles todos.

12

Que a foice seja lançada; a seara está madura e espera. Pisem nos lagares, pois estão repletos da maldade destes homens.

13

Multidões e multidões esperam, neste vale, pelo veredicto da sua condenação! Porque o dia do Senhor está perto; será no vale do Julgamento.

14

O Sol e a Lua escurecerão e as estrelas apagarão a sua luz.

15

O Senhor clama desde o seu templo em Jerusalém; a Terra e os céus começam a tremer. Mas para com este povo de Israel o Senhor será bom. Ele é o seu refúgio e a sua força.

16

Então saberão enfim que eu sou o Senhor vosso Deus, em Sião, no meu santo monte. Jerusalém será minha para sempre. Virá o tempo em que nunca mais exército estrangeiro a atravessará.

17

Escorrerá mosto das montanhas e leite das colinas. Os rios já secos de Judá encher-se-ão de água, e jorrará água do templo do Senhor que regará o vale de Acácia.

18

O Egipto será destruído e Edom também, por causa da sua violência contra os judeus, pois mataram gente inocente na terra deles.

19

Contudo Israel prosperará para sempre, e Jerusalém permanecerá de geração em geração.

20

Porque eu vingarei o sangue do meu povo. Porque a minha casa está em Jerusalém com o meu povo.