1

Publica a tua sentença a meu favor; dá-me razão, Senhor.

2

Tu me puseste à prova,até durante a noite me tens examinado, e não tens encontrado nada de falso: digo realmente aquilo que penso.

3

Tenho seguido as tuas palavras e tenho-me guardado de andar com homens cruéis, violentos.

4

Dirige os meus passos nos teus caminhospara que nunca vacile.

5

Mostra-me as maravilhas do teu amor. Tu livras os que confiam em tidaqueles que são teus inimigose que se revoltam contra ti.

6

Guarda-me como se eu fosse a menina do teu olho. Esconde-me à sombra das tuas asas,dos homens maus que me oprimem,

7

dos meus adversáriosque andam à minha volta para me matarem.

8

Andam inchados de orgulho. Só sabem falar com altivez.

9

Espiam os meus passos, observam-me cuidadosamentepara, assim que puderem, me lançarem ao chão.

10

São como leões, desejosos de se lançarem sobre a presa, e como os leõezinhos, que se escondem, mas para esperarem a sua oportunidade.

11

Senhor, levanta-te e fá-los parar. Livra a minha alma por meio da tua espada,dessa gente perversa.

12

Salva-me desta gente mundana, cujos interesses estão só nos lucros desta vida. Tu podes encher de bens materiais aqueles que amas,e fartar-lhes os filhos, e os filhos dos seus filhos.

13

Mas quanto a mim, a minha satisfaçãoestá em praticar a justiça, na tua presença. E quando acordar,ter a alegria de me satisfazer com a tua semelhança!