1

Pelo contrário, eles pensam que podem viver bem,e que não serão apanhados,se esconderem as suas obras más.

2

Tudo o que dizem é com maldade e engano. Perderam o entendimento das coisas,e nem são já capazes de fazer o bem.

3

Ficam acordados durante a noitea fim de planearem os seus actos perversos; em vez de planearem a forma de fazerem o beme de se afastarem do erro.

4

A tua justiça é sólida como as grandes montanhas. As tuas decisões são tão cheias de sabedoriacomo os oceanos que também estão cheios de água. Preocupas-te com a vida dos homense até com a dos animais.

5

Como é preciosa, ó Deus, a tua bondade! Por isso a humanidade se abriga à sombra das tuas asas.

6

Tu os alimentas com bênçãos da tua própria casa,e os fazes beber dos teus rios de gozo divino.

7

Pois tu és a fonte da vida;e a nossa luz vem da tua luz.

8

Derrama sobre os que te conhecem esse teu amor,que não falha, assim como também a tua justiçasobre os que se conduzem com rectidão.

9

Não deixes que a gente orgulhosa me pise; não consintas que mãos perversas me empurrem.

10

Mas eles sim é que já caíram,esses obreiros da maldade. Caíram e nunca mais se levantarão.