1

A minha alma tem sede de Deus,do Deus vivo. Quando poderei ir e pôr-me diante dele?

2

As minhas lágrimas correm, noite e dia, porque andam sempre a zombar de mim perguntando: Mas por onde é que anda esse teu Deus?

3

Contudo agora, aqui estou abatido, acabrunhado. Porém recordarei a tua bondade para com esta bela terra,onde corre o rio Jordão, e onde se situam os montes Hermon e Mizar.

4

Tens permitido que ondas de tristeza,como vagas enormes tenham passado sobre mim,com a força de uma queda de água.

5

Mas derramará, o dia inteiro, a sua misericórdia sobre mim, e durante toda a noite eu canto para Deuse faço oração ao Deus da minha vida.

6

Os seus insultos ferem-me como uma chaga mortal,e passam todo o tempo repetindo-me: Onde é que anda esse teu Deus?

7

Porque estás abatida, minha alma? Porque ficas perturbada? Confia em Deus! Pois que ainda o louvarei.Ele é a minha salvação! Ele é o meu Deus!