1

Então o anjo mostrou-me Josué, o sumo sacerdote, em pé perante o anjo do Senhor. Satanás também lá estava, à direita do anjo, acusando Josué de muitas coisas.

2

O Senhor disse a Satanás: O Senhor te repreende, Satanás. Sim, eu, o Senhor - que escolhi Jerusalém - te repreendo. Decretei misericórdia para com Josué e a sua nação. São como um tição arrancado ao fogo.

3

As roupas de Josué estavam sujas, enquanto se mantinha na presença do anjo do Senhor.

4

Então o anjo do Senhor disse aos que ali estavam: Mudem-lhe essa roupa suja. E voltando-se para Josué: Repara: tirei a tua iniquidade e agora dou-te uma roupa nova.

5

E disse eu: Não poderia ele ter também um turbante limpo sobre a cabeça? E deram-lhe um novo.

6

O anjo do Senhor falou para Josué, com solenidade:?

7

O Senhor dos exércitos celestiais declara: Se andares nos meus caminhos e obedeceres ao que te mando, dar-te-ei a responsabilidade do templo, para que o mantenhas santo. Deixar-te-ei entrar e sair da minha presença com estes anjos

8

Escuta-me, Josué, sumo sacerdote, e todos os sacerdotes: Vocês são uma ilustração das boas coisas que hão-de acontecer. Não estão a ver? Josué representa o meu servo, o Ramo que hei-de enviar.

9

Pus diante dele uma pedra única que tem sete faces, e gravarei nela uma inscrição. Num só dia tirarei os pecados desta terra

10

Após isso, declara o Senhor dos exércitos celestiais, viverão em paz e com prosperidade, cada um na sua casa, onde poderão convidar os vizinhos.