1

Exultai, ó justos, em Jeová; Aos retos fica bem o louvor.

2

Dai graças a Jeová com a harpa, Cantai-lhe louvores com o saltério de dez cordas.

3

Entoai-lhe um cântico novo, Tocai bem e com júbilo.

4

Pois reta é a palavra de Jeová; E tudo quanto faz, é com fidelidade.

5

Ele ama a retidão e a justiça; A terra está cheia da benignidade de Jeová.

6

Pela palavra de Jeová foram feitos os céus, E pelo sopro da sua boca todo o exército deles.

7

Ele ajunta, qual uma mole, as águas do mar, Amontoa em tesouros os abismos.

8

Tema a Jeová toda a terra, Tenham medo dele todos os habitantes do mundo.

9

Pois ele falou e foi feito; Ele ordenou, e ficou estabelecido.

10

Jeová reduz a nada o conselho das nações, Anula os intentos dos povos.

11

O conselho de Jeová persiste para sempre, Os intentos do seu coração por todas as gerações.

12

Feliz é a nação que tem por Deus a Jeová, O povo que ele escolheu para a sua herança.

13

Jeová olha lá do céu, Vê todos os filhos dos homens,

14

Lá do lugar da sua habitação dirige o seu olhar para Todos os habitantes da terra,

15

Aquele que forma o coração de todos eles, Que considera todas as suas obras.

16

Não há rei que se salve com grande exército, Nem por grande força se livra um poderoso.

17

Falaz é o cavalo para a segurança, E pela sua grande força a ninguém pode livrar.

18

Eis que os olhos de Jeová estão sobre os que o temem, Sobre os que esperam na sua benignidade,

19

Para livrar da morte as suas almas, E conservar-lhes a vida em tempo de fome.

20

A nossa alma espera por Jeová: Ele é o nosso auxílio e o nosso escudo.

21

Pois o nosso coração nele se alegrará, Porque no seu santo nome temos confiado.

22

Seja sobre nós, Jeová, a tua benignidade, Assim como temos esperado em ti. expulsou, e ele se foi