1

Aleluia. Quando Israel saiu do Egito, e a casa de Jacó se apartou de um povo bárbaro,

2

a terra de Judá tornou-se o santuário do Senhor, e Israel seu reino.

3

O mar, à vista disso, fugiu, o Jordão volveu atrás.

4

Os montes saltaram como carneiros; as colinas, como cordeiros.

5

Que tens, ó mar, para assim fugires? E tu, Jordão, para retrocederes para a tua fonte?

6

Ó montes, por que saltastes como carneiros, e vós, colinas, como cordeiros?

7

Ante a face de Deus, treme, ó terra,

8

por quem o rochedo se mudou em lençol de água, e a pedra em fonte de água viva.

9

(1) Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao vosso nome dai glória, por amor de vossa misericórdia e fidelidade.

10

(2) Por que diriam as nações pagãs: Onde está o Deus deles?

11

(3) Nosso Deus está nos céus; ele faz tudo o que lhe apraz.

12

(4) Quanto a seus ídolos de ouro e prata, são eles simples obras da mão dos homens.

13

(5) Têm boca, mas não falam, olhos e não podem ver,

14

(6) têm ouvidos, mas não ouvem, nariz e não podem cheirar.

15

(7) Têm mãos, mas não apalpam, pés e não podem andar, sua garganta não emite som algum.

16

(8) Semelhantes a eles sejam os que os fabricam e quantos neles põem sua confiança.

17

(9) Mas Israel, ao contrário, confia no Senhor: ele é o seu amparo e o seu escudo.

18

(10) Aarão confia no Senhor: ele é o seu amparo e o seu escudo.

19

(11) Confiam no Senhor os que temem o Senhor: ele é o seu amparo e o seu escudo.

20

(12) O Senhor se lembra de nós e nos dará a sua bênção; abençoará a casa de Israel, abençoará a casa de Aarão,

2

l (13) abençoará aos que temem ao Senhor, os pequenos como os grandes.

22

(l4) O Senhor há de vos multiplicar, vós e vossos filhos.

23

(15) Sede os benditos do Senhor, que fez o céu e a terra.

24

(16) O céu é o céu do Senhor, mas a terra ele a deu aos filhos de Adão.

25

(l7) Não são os mortos que louvam o Senhor, nem nenhum daqueles que descem aos lugares infernais.

26

(18) Mas somos nós que bendizemos ao Senhor agora e para sempre.